Formulário de Busca
FG

Malhada: vereadores repudiam ofensas sofridas nas redes sociais

A liberdade de expressão é garantida, mas o anonimato do autor é proibido, ou seja, ele deve ser identificado.

Publicado em 11/agosto/2019 - 08:48

Os ataques e ofensas pessoais sofridos pelos vereadores através do aplicativo WhatsApp foram debatidos pelos parlamentares na última sexta-feira (09), na Câmara de Vereadores de Malhada, no Sudoeste da Bahia.Foi publicado no início da semana nas redes sociais demonstrativo de pagamento de alguns vereadores, com afirmações ofensivas.

Conforme o vereador Jorge Aragão (PT), a internet é uma excelente ferramenta de comunicação, mas é preciso ter cuidado. “Ninguém aqui vai ficar denegrindo prefeito, estamos aqui para fazer o nosso trabalho”, disse Aragão.

De acordo com os vereadores, no site do Portal da Transparência o cidadão encontra quanto recebe cada vereador, não havendo necessidade de ofensas pessoais. Para os vereadores, ninguém pode sair fazendo publicações nas redes sociais ofensas pessoal sem se identificar.

A Constituição Federal no artigo 5º, IV,  deixa claro que é livre a manifestação do pensamento sendo vedado o anonimato. A liberdade de expressão é garantida, mas o anonimato do autor é proibido, ou seja, ele deve ser identificado.

Segundo um advogado consultado pelo portal Folha do Vale, o administrador do grupo WhatsApp pode ser a responsabilidade.Ele citou que  no final de maio, a Justiça de São Paulo condenou uma garota que gerenciava um grupo de ex-colegas de escola a pagar R$ 3 mil para integrantes que foram xingados por outros durante a conversa.

Redação www folhadovale.net

Edição:

Comentários

Fretamento

Eventos

Vereador Gilvan Crente parabeniza Carinhanha pelos 110 anos de emancipação

Vereador Gilvan Crente parabeniza Carinhanha pelos 110 anos de emancipação

Enquete

Como você avalia os vereadores Malhada






Resultado parcial

CBR
© 2010-2018 Folha do Vale - Todos os direitos reservados | WOWF