Formulário de Busca

Diretora do Hospital Geral de Guanambi desmente aviso sobre toque de recolher

Diretora do Hospital Geral de Guanambi desmente aviso sobre toque de recolher

Publicado em 30/março/2020 - 12:50
Diretora do HGG desmente aviso sobre toque de recolher.Foto:reprodução.

GUANAMBI – Uma mensagem que circula em grupos de WhatsApp sugere que a diretora do Hospital Geral de Guanambi(HGG) “preocupada com o avanço do novo coronavírus (covid-19) “, teria feito uma série de recomendações.

De acordo com Paula Melo, é boato. O texto falso diz ainda que vários testes sairão entre os dias 29 de março até 3 de abril. O criminoso ainda afirma no texto falso que nas próximas duas semanas aparecerão todos os infectados. Paula informou que nenhuma nota foi publicada pelo HGG nesta segunda-feira(30) , e reafirmou que publicações oficiais são publicadas no Instagram da unidade.

A produção e o compartilhamento de notícias falsas e boatos é crime no Brasil e as penas para esses crimes podem chegar a quase 3 anos. São crimes previstos e tipificados pelo Código Penal. O Artigo 138 do Código penal, por exemplo, define que: “Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime” pode levar a uma pena de “detenção, de seis meses a dois anos”, além de multa. E que, na “mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga”.

Percebeu como isso tem relação direta com as “fake news”?

Já injuriar alguém (Artigo 140), ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro pode levar a uma pena de um a seis meses de detenção, ou multa.

Texto falso compartilhado nas redes sociais.Foto: reprodução.
Edição:

Comentários

Fretamento

Eventos

Divulgação

Pré-candidato à prefeitura de Malhada anuncia primeira Live para 30 de maio

A entrevista acontece no dia 30 de maio, às 19h, na sua página oficial do Fecebook.

Enquete

Você acha que o isolamento social evita o avanço da Covid-19?





Resultado parcial

CBR
© 2010-2018 Folha do Vale - Todos os direitos reservados | WOWF